Saltar al contenido
androidatm

para que serve e como ativá-lo

730

Os telemóveis Realme têm cada vez mais funções para adaptar a utilização do sistema operativo ao nosso gosto. A chegada de Android 11 e Realme UI 2.0, a segunda versão da camada de software nos trouxe muitos recursos novos. Entre eles o clonador de sistema, função curiosa ter dois espaços bem diferenciados dentro do nosso mobile.

A empresa chinesa deseja com esta função que possamos ter um espaço privado dentro de nosso próprio telefone, algo que pode parecer um tanto redundante, mas que pode fazer sentido se nosso telefone for usado para outros fins, como trabalho, estudo ou qualquer outra coisa. e precisamos diferenciá-lo.

Desfrute de uma cópia do seu sistema no seu próprio celular

Esta nova função dos telemóveis Realme permite-nos dizer que nos oferece a possibilidade de criar um espaço exclusivo dentro do nosso telemóvel, uma forma de levar a nossa privacidade ao limite, criando nele uma cópia do nosso telemóvel. De tal forma que se não quisermos que ninguém pode acessar essa versão b do sistema, tenhamos a possibilidade de replicá-lo à nossa maneira.

sistema cloner realme

Sistema original e clonado

Portanto, é uma função diferente dos usuários habituais que podemos adicionar ao nosso celular, com a qual podemos compartilhar o telefone com outras pessoas. Nesse caso, trata-se de ter um sistema público, e outro privado, no qual só nós temos a possibilidade de acessar. E, portanto, o que essa função faz é replicar todas as informações do sistema principal, em uma cópia dele.

O que clonamos com esta função?

Bem, quando executamos o clonador de sistema, nesse outro sistema que é criado podemos continue vendo as notificações do primeiro. Portanto, mesmo se mudarmos para este novo sistema criado a partir do original, continuaremos a ver as mesmas notificações de todos os nossos aplicativos.

Porque também todos apps do sistema original também pode ser clonado no segundo, de forma que possamos optar por instalá-los automaticamente no segundo sistema, aquele que clonamos. Portanto, quando tivermos clonado o sistema, quando mudarmos de um para outro, primeiro encontraremos as mesmas informações do sistema original no momento em que fazemos a cópia. A partir daí somos nós que damos uma personalidade definida para esse segundo sistema, orientando-o para o uso para o qual o criamos.

Como o sistema é clonado?

Como décimo, é uma nova função que chegou com Realme UI 2.o, então você deve ter esta nova camada e, portanto, com Android 11, para poder usá-lo no seu celular. Para acessar esta função, devemos fazer o seguinte:

  • Abra as configurações do seu celular Realme
  • Digite «Privacidade»
  • Clique em «System Cloner»

Agora aparecerá um wizard no qual seremos avisados ​​sobre o clone do sistema que iremos criar em nosso próprio telefone. Embora o primeiro seja criar senha para este sistema clone. Depois de criá-lo, devemos adicionar um impressão da pata, uma vez que este espaço será igualmente protegido por ambos os métodos de proteção.

sistema cloner realme

Desta forma, ninguém pode entrar neste espaço do sistema operacional, mas somente nós. Quando criado, o acesso ao novo sistema Isso pode ser feito na tela de bloqueio ou dos próprios atalhos rápidos do sistema. Na verdade, quando estivermos no sistema clonado, teremos a opção de retornar ao sistema original clicando no atalho “retornar ao sistema original”.

Coisas para manter em mente

O que deve ficar claro para nós é que esse clone do sistema é como um celular novo, porque se não optarmos por clonar totalmente o sistema, vamos encontrar um sistema limpo, com os mesmos aplicativos que ele traz por padrão quando o lançamos, o papel de parede padrão, o teclado padrão e tudo o que lançamos com ele.

sistema cloner realme

E muito importante, deve-se ter em mente que esta clonagem do sistema irá inevitavelmente reduzir o espaço livre disponível no armazenamento do nosso telefone, de forma que devemos ter em conta este aspecto e o estado do nosso armazenamento quando queremos iniciar a clonagem do sistema, se não queremos uma surpresa desagradável.

Escrito por Jorge Sanz